Nasoni – as fontes de água de Roma

Em muitos países a água que sai da torneira é própria para consumo. A Itália é um desses países. Como eu consumo uma média de 1,5 a 2 litros diários de água, é sempre bom ir a um destino sabendo que esse é um pequeno gasto com o qual eu não terei que me preocupar. Afinal, toda economia é bem-vinda.

Fonte na Piazza Barberini, à noite, em Roma

Piazza Barberini, em Roma

Em Roma, além da água da torneira, há várias fontes de água potável espalhadas pelas calçadas da cidade e perto de monumentos. Estas fontes caracterísiticas são chamadas de nasoni e quando ver uma, pode ir sem medo: a água é potável e geladinha, uma delícia.

Água saindo da Nasoni, em Roma

Beba sem medo! 😉

As nasoni possuem duas aberturas: a principal, por onde a água jorra, e uma superior. Se você tapar a abertura principal, a água passará a sair pela abertura superior, transformando a fonte em um bebedouro.

Nada como um vídeo para visualizar:

 

Como vi os locais fazendo uso dela sempre como bebedouro, toda vez eu usava dessa forma, mesmo para abastecer minhas garrafinhas de água. Paulistano desconfiado é sempre desconfiado e, a priori, eu ficava meio receoso se a água era realmente ok. Depois de ver várias pessoas tomando, minhas dúvidas desapareceram.

É bom que, como elas estão espalhadas pela cidade, tornam-se uma ótima opção para abastecer as garrafinhas. E, além do mais, em Roma, uma cidade com toda uma história em torno dos canais de água potável e fontes, nada como beber diretamente da fonte.

Já utilizaram as nasoni? Contem nos comentários!

 

Sou servidor público, paulistano e fã de Beatles. Viajar me dá motivos para escrever e escrever me dá desculpas para viajar. Tenho um calendário em casa e um na mesa do trabalho, no qual planejo feriados, férias e viagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *