Cuidado com itens frágeis na bagagem

Cheguei em casa! Era domingo de manhã, acabara de chegar de Orlando. Depois de abraçar meus pais, ao abrir a mala, uma surpresa não muito agradável.

Um globo de neve com o Mickey Mago dentro, em cima do castelo da Cinderela. Este foi o souvenir que eu escolhi para trazer da Disney e juntar aos demais que ficam em cima do meu hack. Com a exceção de que o globo de neve estava quebrado e seja qual for o líquido que estava ali, bem, derramou.

Felizmente não era tanta água para encharcar a mala. O globo era pequeno e a bagunça foi pouca nesse sentido. O estilhaçar do vidro foi a punição por trazer a lembrança burramente embalada. Ele estava pouco protegido, a mala estava bem cheia, então o que esperar? Ele não aguentou a viagem.

Mickey mago e o mini aquário

Comprei um miniaquário para tentar fazer o conserto 🙂

Este episódio demonstra o cuidado que deve se tomar com certos itens. Quando eu trouxe algumas garrafas de vinho de Santiago, por exemplo, embrulhei-as em plástico bolha e nas roupas. Com o globo do Mickey, só algumas roupas protegiam o enfeite, que era muito mais frágil do que uma garrafa de vinho. Com a mala muito cheia, não havia espaço para muitos envoltórios. Fiz uma aposta e acabou não dando tão certo.

Depois disso, ainda tentei remediar o bichinho. Pra dizer a verdade, o enfeite ficava bonito mesmo sem o globo, mas eu tentei encontrar um globo, encher com água e gliter e colar. Sabia que não ficaria tão bom quanto o original, mas se ficasse bom já seria o bastante.

Não ficou bom. Ficou bem tosco.

O vidro original era sob medida, encaixado em um suportezinho embaixo do Mickey. Impossível reproduzir aquilo, pelo menos com minhas próprias mãos. Estilhacei o globo, com cuidado para não estilhaçar o Mickey ou pôr o Castelo da Cinderela abaixo. Pensei em procurar um artesão para remendar ele dignamente, mas desisti.

Desisti porque o bichinho estava simpático, mesmo sem o vidro. Desisti porque o erro não estava no mau conserto, mas sim em não tê-lo protegido propriamente durante a viagem. Desisti porque algumas coisas não têm volta e é melhor simplesmente aceitar do que remoer aquilo.

Tá bom, dramatizei. Menos, bem menos. 😛

Falando sério, hoje o bichinho tá simpático lá no meu hack e deixou uma boa lição sobre a importância de proteger bens frágeis durante a sua viagem. Todo cuidado é pouco para itens como este, então tomar todo cuidado e mais um pouco é extremamente recomendável.

Mickey Mago de enfeite no hack

Mickey Mago S2 Dane-se o globo, nem queria mesmo 😛

Para isto, ficam as dicas: por via das dúvidas, se você é do tipo que gosta de trazer coisas frágeis na bagagem, sempre leve um pouco de plástico bolha na mala. O metro do negócio é baratíssimo e ele ajuda bastante a proteger

Ainda, quando comprar alguma lembrança mais frágil, se o vendedor não embrulhá-la de forma a protegê-la suficientemente, peça um embrulho extra. Na mala, utilize as roupas como proteção, mas tente não encher demais a mala, de forma a não correr risco de a própria pressão e peso das roupas acabar quebrando o item.

Por último e se for possível, leve o item na bagagem de mão, pois assim fica ainda mais fácil de protegê-lo.

Se alguém já teve algum acidente de percurso como este, compartilhe a desagradável experiência nos comentários. 🙂

Sou servidor público, paulistano e fã de Beatles. Viajar me dá motivos para escrever e escrever me dá desculpas para viajar. Tenho um calendário em casa e um na mesa do trabalho, no qual planejo feriados, férias e viagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *