Curiosidades e dicas sobre Bali

1) A moeda corrente em Bali é a Rúpia indonésia. Trata-se de uma moeda bem desvalorizada, o que se reflete em um maior poder de compra da nossa moeda, o real (R$). Trocando por miúdos, isto significa que em Bali tudo será bem barato!

2) Kecak é uma dança tradicional balinesa que acontece em diversos templos. Temos um post completo explicando tudo sobre a Kecak e os significados por trás dessa interessante dança/ritual.

Bali

Apresentação da Kecak no templo de Uluwatu, Bali.

3) Sarong é uma indumentária, como uma toalha, que todo visitante de templo deve enrolar em volta da cintura. É costume também amarrar o sarong nas estátuas dos deuses hindu-balineses.

Bali

O sarong é obrigatório para entrada nos templos de Bali. Em todos os templos ou você aluga ou eles oferecem e pedem uma contribuição.

4) Fique atento ao Nyepi Day (Dia do silêncio). Neste dia, nada funciona em Bali, sendo que até o aeroporto fecha. Trata-se de um feriado móvel, então cada ano pode cair num dia diferente. Neste dia os turistas são orientados a ficar no hotel.

5) Em Bali é comum ver os nomes se repetindo, seguindo uma tradição de ordem de nascimento. Daí, se o taxista tiver o mesmo nome que o atendente do hotel, que por sinal tem o mesmo nome que o caixa do supermercado, bom, não se assuste com isso. Não se trata de uma brincadeira, os nomes se repetem mesmo.

6) Em Bali, é comum os parentes viverem juntos num mesmo terreno, embora em casas diferentes. Esse agrupamento torna-se uma ‘vila’, onde é costume também ter seu próprio templo.

7) Em Bali, o número 4 dá azar, por isso as pessoas evitam indicá-lo em qualquer lugar. Por isso, na figura abaixo, do elevador do hotel onde ficamos hospedados em Ubud – Sens Hotel, não tem o número 4.

Bali

Elevador sem o número 4

8) Em Bali, nos hotéis é comum ver uma seta com a palavra “qibla”, que em árabe significa “direção”, isto é, a direção da caaba em Meca para onde os muçulmanos devem se voltar ao fazerem suas orações. Às vezes a palavra está discretamente dentro da gaveta, como o Banyan Tree Ungasan (para saber mais deste incrível resort, clique AQUI).

Bali

Discreta “Qibla” do Banyan Tree Ungasan

9) O arroz é a base da alimentação balinesa. Por isso, não se assuste de encontrar arroz no café da manhã. Aliás, para os balineses, não há diferenciação de alimentos para as diferentes refeições do dia.

Bali

Meu maravilhoso café/almoço com o indispensável arroz de Bali.

10) A sociedade balinesa é dividida em 4 castas, não tão rígidas como na Índia, mas ainda assim muito influente na forma de pensar e viver em Bali.

11) Dizem que em Bali a festa mais importante da vida de uma pessoa é o funeral. Sim, porque oriundo da crença hinduísta, em Bali acredita-se em encarnação. A cerimônia do funeral envolve a cremação do morto e o clima não é de tristeza, mas de certa alegria, visto que o ciclo se reinicia.

12) Em Ubud há uma loja da nossa brasileiríssima Hawaianas.

Bali

Lojas Havaianas em Ubud (Bali)

13) Bali tem como esporte a briga de galo ou de grilos. Confesso que se trata de uma curiosidade funesta que não tenho interesse algum em saber mais a respeito.

14) Em Bali os macacos são considerados seres sagrados. Confesso que não entendi exatamente o porquê, mas vale muito a visita à Floresta dos Macacos, verdadeiro santuário com milhares de macacos por todos os lados. Cuidado com os pertences, eles são sagrados, mas são muito espertos na arte de usurpar acessórios.

Bali

Floresta dos macacos, em Ubud, um passeio bem divertido.

15) Bali produz aquele que é considerado o melhor café do mundo. Falo do Kopi Luwak, o café que é o resultado dos excrementos da Civeta, um animal típico da região. Confesso que de fato o café é muito bom. Fora de Bali uma xícara pode custar uns 200 reais, mas em Bali o preço é camarada.

Bali

Kopi Luwak, e a deliciosa experiência em Bali Pulina.

Um mineiro que gosta de histórias, e acha que escrever e ler é o melhor passatempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *