Desvendando os programas de milhagem e de fidelidade

Lembro que uma vez viajei pela Azul para o sul do Brasil. Tempos depois, ao fazer outra viagem pela mesma companhia, havia lá alguns pontos decorrentes daquela viagem para o sul. Os tais pontinhos me deram um bom desconto nesta nova viagem: a passagem saiu por metade do preço. Este foi o meu primeiro contato prático com programas de milhagem ou de fidelidade de companhias aéreas. A partir dali, comecei a pesquisar, aprender e me utilizar deste benefício para poder viajar mais gastando menos. E tem valido muito a pena!

Avião da tap portugal

Melhor sensação é entrar num destes com uma passagem adquirida com milhas!

A mecânica não é tão simples quanto parece, pois hoje os programas de milhagem ou de fidelidade evoluíram: há vários modos de acumular pontos para convertê-los em benefícios variados. Aqui neste post, vou tentar dar uma noção de como este mundo funciona e, principalmente, de como você pode tirar proveito disso para viajar mais pagando mais barato.

 

O que é?

Programas de milhagem ou de fidelidade são basicamente programas que empresas, sejam elas aéreas ou afiliadas, mantêm para dar privilégios a seus clientes, dentre eles, mas não somente, o resgate de passagens aéreas.

 

Quais são os principais programas de milhagem?

Há vários programas de milhagem, sendo que os dois que eu enxergo como principais são o Smiles (GOL e afiliadas) e o Multiplus (LATAM e afiliadas). Há também o Tudo Azul (Azul e afiliadas) e o Amigo (Avianca e afiliadas), para citar alguns.

 

Como acumular milhas?

 

     1) Cartão de crédito

Um dos modos mais comuns de acumular pontos, também chamados de milhas, é utilizando o cartão de crédito. Hoje, praticamente todos os cartões de créditos acumulam pontos, os quais podem ser posteriormente transferidos para programas de milhagem.

Assim, se você possui um cartão de crédito, o primeiro passo é se informar com seu banco se é necessário fazer algum tipo de cadastro para começar a pontuar. Feito isto, concentrando as compras no seu cartão, automaticamente você gera pontos que podem ser posteriormente trocados por passagens.

Desse modo, se você está pensando em acumular milhas, o primeiro passo é adquirir um cartão de crédito e concentrar as compras nele. Os pontos ou milhas adquiridos poderão, posteriormente, ser utilizados no próprio programa do banco, caso ele possua um, ou transferidos para outros programas de milhagem.

 

     2) Comprando passagens

Um modo menos óbvio de acumular milhas é simplesmente comprando passagens, mas aqui há uma pegadinha. Tenha em mente que toda companhia aérea possui seu programa de fidelidade. Assim, o simples fato de você se cadastrar no site da companhia aérea antes de comprar a passagem já pode gerar pontos para você utilizar em compras futuras.

Cadastrando-se pelo site da Azul no programa Tudo Azul, por exemplo, ao comprar passagens da companhia você começa a pontuar. Dependendo do número de pontos, você consegue descontos na próxima compra ou até um resgate total de passagens com os pontos, pagando apenas taxa de embarque. E esta lógica vale para qualquer companhia.

 

     3) Assinando programas de milhagem

A assinatura de milhas se tornou bem comum nos últimos tempos, trazendo mais uma forma de acumular milhas. Funciona assim: você paga um valor mensal e recebe um determinado número de milhas mensalmente, às vezes com bônus para aderir ao programa. Além disso, você passa a ter alguns benefícios extras, como maior validade das milhas, embarque prioritário, acesso prioritário a promoções, entre outros, dependendo de cada programa.

Você pode encarar isto como um tipo de poupança para viagem. Você desembolsa um valor todo mês, mas ganha milhas e acesso a promoções, o que lhe permitirá adquirir uma passagem aérea dentro de algum tempo. Smiles, Multiplus, Tudo Azul e, mais recentemente, o Livelo, programa que engloba o Banco do Brasil e o Bradesco, oferecem planos do tipo.

 

     4) Comprando quase qualquer coisa

O que eu quero dizer com “comprando quase qualquer coisa”? Bem, especialmente na internet, quase todo site está ligado a um ou mais programas de milhagem. As compras no Ponto Frio, por exemplo, podem render pontos no programa Multiplus. Compras no Fast Shop rendem pontos no Smiles. Reservas de hotel pelo Booking podem render pontos nos dois anteriores e também no Tudo Azul.

Sempre que eu vou fazer uma compra na internet eu entro primeiro nos sites dos programas de milhagem. Vejo quais são os parceiros Multiplus, Smiles, Tudo Azul e confiro também se há alguma promoção vigente. Às vezes o Multiplus faz promoções em que compras no Ponto Frio valem 8 ou 10 pontos por real!!! Isso é muita coisa. Se você comprar um eletrônico caro, como um celular de 2 mil reais, por exemplo, você já consegue uma passagem de ida e volta nacional!

Preste sempre bastante atenção nas condições. Normalmente, você precisa entrar pelo site do programa pra pontuar. Lá no site do Multiplus, por exemplo, vai ter o link pro Ponto Frio. Clique ali, siga as instruções, faça sua compra e boa viagem!

 

Como eu utilizo isso tudo na prática?

Hoje, por exemplo, eu assino um dos planos do Smiles. Eu comecei a assinar há um certo tempo, começando pelo mais básico: eu pagava, à época, R$ 30 mensais e ganhava 1.000 milhas + 3.000 milhas bônus pela adesão ao programa ou algo do tipo. Em poucos meses, e há um custo bem menor do que seria se eu comprasse a passagem, viajei para Santiago do Chile com milhas, pagando somente a taxa de embarque.

Dali pouco tempo, eles lançaram uma super promoção para aderir ao plano mais caro deles, de R$ 150 mensais. Você ganhava 5.000 milhas mensais, entretanto os bônus pela adesão ao plano, ao longo de um ano e meio, somavam 45.000 milhas!

Com isso, dentro de pouco tempo, fiz uma viagem para a Itália, utilizando somente milhas. Na prática, eu desembolsei um valor menor do que a metade do que eu gastaria comprando uma passagem.

Meu próximo passo foi adquirir o cartão de crédito Smiles. Na época lançaram uma promoção em que havia um bônus de 20.000 milhas pela aquisição. Os gastos neste cartão já se transformavam em milhas que caíam automaticamente na conta Smiles, com uma taxa de conversão mais vantajosa do que qualquer outro cartão que eu possuía. Dentro de algum tempo, fiz uma viagem ao Reino Unido totalmente com milhas.

Onibus vermelho em Londres, Reino Unido. Programas de milhagem

Londres, Reino Unido

Nesta viagem do Reino Unido, vale um adendo: a rede Accor é uma das parceiras Smiles, o que me permitiu enviar pontos Smiles para a Accor e trocar por duas diárias em hotéis Ibis. Ou seja, além de usar os pontos para adquirir as passagens, usei para pegar uma pequena parte da hospedagem.

Toda vez que eu compro algo na Internet, dou uma olhada nos parceiros Smiles. Se o produto que eu quero não possui um bom preço ou disponibilidade em nenhum deles, passo para os parceiros Multiplus.

Olhe bem o que eu faço: eu concentro as minhas fichas em um programa só e utilizo outros programas (notadamente Multiplus e Tudo Azul) como acessórios. Se eu me divido muito entre programas, eu acabo não conseguindo acumular um bom número de milhas em nenhum deles, por isso optei por concentrar meus esforços em um deles somente. Aqui dou o exemplo do Smiles, mas poderia ser no Multiplus, por exemplo.

No celular, eu tenho instalado o aplicativo do Melhores Destinos e também sigo eles no Facebook com a opção de “mostrar primeiro”. Eles divulgam não somente promoções de passagens aéreas com dinheiro, mas também promoções ligadas a milhas, então vale super a pena. Muitas vezes o preço em milhas para determinados destinos são absurdos, por isso é essencial se aproveitar das promoções e ter flexibilidade de datas para viajar.


Espero que eu tenha conseguido dar uma noção geral do mundo das milhas para iniciantes e iniciados. Que fique bem claro que este não é um post patrocinado, não estamos aqui fazendo propaganda de um ou de outro programa. Contei aqui como me utilizo dos programas de milhagem com foco no Smiles, mas os princípios gerais poderiam ser aplicados em qualquer outro programa.

Ficarei feliz em responder quaisquer dúvidas na caixa de comentários!

Sou servidor público, paulistano e fã de Beatles. Viajar me dá motivos para escrever e escrever me dá desculpas para viajar. Tenho um calendário em casa e um na mesa do trabalho, no qual planejo feriados, férias e viagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *