L’oca Giuliva – um restaurante italiano em Sevilha

 

Pesquisa feita pela organização Oxfam em 17 países revelou que a comida mais apreciada no mundo é a italiana. Sim, eu concordo plenamente! Sabendo disso, tem se tornado uma mania de viagem a ideia de visitar um restaurante italiano em cada destino em que vou. Satisfaço, assim, duas vontades: comer uma pasta e marcar um restaurante italiano em cada cidade.

Foi assim que, estando em Sevilha, procurei pelas imediações do bairro Santa Cruz um restaurante italiano que fosse uma boa opção para um jantar a dois. Não foi difícil. Logo o nome L’oca Giuliva se destacava em minha breve pesquisa, estando ele na posição 30 de 2.183 do ranking do tripadvisor.

L'oca Giuliva

Um adorável restaurante italiano – L’oca Giuliva – no tradicional bairro de Santa Cruz, em Sevilha

O L’oca Giuliva está localizado numa das movimentadas ruas noturnas do labiríntico bairro de Santa Cruz. É um pequeno recinto ao qual você tem acesso após subir breves degraus. Confortável, intimista, clean, meia-luz, “fofo”, graciosamente ornado etc, o lugar encanta pelo ótimo atendimento e recolhimento que suas mesas sugerem.

L'oca Giuliva

Decoração em tom claro e referências italianas na parede. Sim, o lugar é bem aconchegante

Mas para isso a advertência é: façam reservas! Sim, as mesas se esgotam em questão de minutos! Ou então, contando com a sorte, como foi o nosso caso, esteja às 20h00 em ponto na porta do restaurante. Eles abrem pontualmente neste horário e sempre deixam ao acaso algumas mesas não reservadas. Conosco deu certo e isso só aumentou ainda mais a satisfação de encontrar um lugar para dois. As seletas mesas logo ficaram tomadas por um burburinho de casais e grupos de amigos.

L'oca Giuliva

Se possível, façam reservas

Estávamos famintos e o atendimento ágil nos fez sentir que Sevilha e Pasta casam muito bem. Brindamos com um vinho italiano chianti chamado Terre De’ Priori. Trata-se de um DOCG com ótimo equilíbrio de acidez e taninos redondos cheios de vida. Caiu muito bem com os pratos que viriam na seqüência.

L'oca Giuliva

Tudo começa com um bom vinho… Terre De’ Priori

Como eu disse, os pratos não demoraram para vir. Pedimos um Trenette al pesto (11,30 euros), isto é, a massa originária da Ligúria, e um Fettucine alla Bolognese (10,50 euros). Ambos estavam muito bons, al dente e feitos com massa fresca e molhos bem preparados. Se fechássemos os olhos poderíamos muito bem imaginar que estávamos numa osteria do tradicional bairro do Trastevere, em Roma.

L'oca Giuliva

Trenette al pesto

Essa era a beleza de intercambiar sabores estrangeiros numa terra também estrangeira para nós. Isso só ressaltava as singularidades de Sevilha, sua gente andaluza e seu passado de mais de 2000 anos. Os romanos também estiveram por ali e deixaram suas marcas em colunas ainda resistentes ao tempo. Nesta terra, colonizada por mouros e ibéricos, a mistura é sempre uma parte da identidade local.

L'oca Giuliva

Fettucine alla Bolognese

Na mesa ao lado, um casal de holandeses saltavam “hummm” ao degustar a sobremesa que estava diante deles. Não pensamos duas vezes, passamos para a etapa seguinte e pedimos um clássico Tiramissú (5,50 euros)e um Mousse Cioccolato (5 euros). O Mousse estava bom, mas o Tiramissú estava pra lá de divino. Acho que foi o melhor que já comi e isso me fez acreditar em finais felizes :D. Grazie Mille!

L'oca Giuliva

Final feliz >> Tiramissú \o/

 

Todos os caminhos levam a:

L’oca Giuliva

Onde: Calle Mateos Gago, 9 – Sevilha (perto da Catedral de Sevilha)

Quando: Todos os dias, das 13h30 às 15h30 e das 20h00 às 23:30). Faça reservas, se possível, ou, para conseguir uma mesa, chegue bem no momento em que o restaurante abre.

Quanto: A conta ficou por 50 euros, incluindo vinho, água, dois pratos principais e duas sobremesas.

 

Um mineiro que gosta de histórias, e acha que escrever e ler é o melhor passatempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *