O que ver e fazer no Centro Histórico da Cidade do México

O Centro Histórico da Cidade do México é perfeito para ser desbravado à pé, e apresenta uma mistura interessante de edifícios históricos, igrejas, sítios arqueológicos, museus, belas praças, restaurantes, mirantes e monumentos. Achei bem seguro e tranquilo caminhar por esta parte da cidade, mesmo nos finais de semana, e ali temos uma boa síntese da vida mexicana.

Vou relatar o mais próximo possível do trajeto que fiz ao reservar 1 dia para esta parte da cidade. Mesmo assim, nos outros dias em algum momento acabei transitando pelo Centro Histórico.

Meu passeio começa pelo belo parque que há em frente ao Palácio de Belas Artes. A praça retangular possui uma simetria interessante, com 4 fontes laterais e uma fonte maior ao centro. Passando por lá, numa tarde de domingo, a quantidade de pessoas era impressionante. Nas adjacências haviam muitas barracas de comidinhas de rua (o famoso milho). Dentro da Praça se localiza também um belo monumento dedicado a Benito Juárez, estadista mexicano que ajudou a restaurar a República no México.

Era verão, e crianças se banhavam na fonte central chamada “la virgen”
Imponente monumento dedicado a Benito Juárez, um estadista mexicano

Dali seguimos andando em direção ao Palácio de Belas Artes, enorme teatro para grandes espetáculos, onde ocorre as famosas apresentações do Balé Folclórico do México, que tive a oportunidade de ver e indico a todos que estão em viagem à capital do México. Pretendo falar melhor num post futuro sobre a minha percepção sobre a apresentação.

Final de tarde de domingo e muitas pessoas passeando pelo Centro Histórico. Eu havia acabado de chegar na Cidade do México e a primeira impressão foi ótima!

Peatonal Madero – a mais importante via de pedestres

Movimentada Peatonal Madero, melhor caminho para ir do Palácio de Belas Artes ao Palácio Nacional. Ao Fundo, o edifício Torre Latino.

A Peatonal Madero tem início aos pés do alto edifício “Torre Latinoamericana“(clique AQUI para informações sobre entrada e horários), que tem no último andar (44º piso) um ótimo mirante 360º do centro da Cidade do México. Subimos neste mirante e acho que vale a pena, mas falta modernizar a área da lanchonete, que mais parece de rodoviária. Porém, há um restaurante no 41º andar com ampla vista para a cidade (clique AQUI para saber mais do Miralto Resturante). A lojinha de souvenir é legal e tem uma boa variedade.

Torre Latinoamericana, o primeiro arranha-céu da Cidade do México

Pouco à frente, já na Peatonal Madero, temos o lindo edifício “Casa de Los azulejos“, com linda fachada e um restaurante SanBorns em seu interior. Aliás, este é uma ótima opção de restaurante que mescla comida mexicana e comida internacional (frango e batata frita), para agradar a todos os bolsos. Neste post AQUI eu faço uma avaliação melhor deste restaurante.

Casa de Los Azulejos, a partir do átrio da Igreja de São Francisco.

A Peatonal Madero me lembra a Calle florida de Buenos Aires, mas sem os cambistas, e com um toque mais histórico. Há algumas belas igrejas pelo caminho que valem a pena conhecer. A primeira delas é a Igreja de São francisco, com um átrio bem à frente da Casa de Los Azulejos. A igreja fica ao fundo.

Zócalo – o coração da Cidade do México

Ao final da Peatonal você estará diante da enorme “Plaza de la Constitucion”, que tem à sua frente o Palácio Nacional, sede do poder executivo nacional do México, e à esquerda a grande Catedral Metropolitana. Essa enorme praça é conhecida como Zócalo, e é a 4ª maior praça do mundo! Sim, no México eu já disse, mas vou repetir, tudo é over. É nesta praça onde geralmente ocorrem as grandes manifestações da cidade.

Palácio Nacional, sede do Poder executivo do México. Visita gratuita com acesso pela lateral do prédio, pela calle Moneda.
Catedral Metropolitana da Cidade do México, uma das mais antigas das Américas, possui uma mistura de estilos, como o Gótico, barroco e neoclássico.

Seguindo à direita da Catedral Metropolitana, temos à frente o Museu Templo Mayor doo México, com antigas ruínas do templo que ali existia dos povos astecas antes da chegada dos europeus. É realmente fascinante passar por este lugar, com essas pedras seculares, e imaginar que ali existiram povos tão antigos. A região está muito bem preservada.

Passeio lateral do Templo Mayor, onde é possível ver parte das ruínas
Ruínas do antigo Templo Asteca bem no centro histórico da Cidade do México

O Centro Histórico da Cidade do México guarda muitos outros atrativos que não falei acima. Se o visitante tiver tempo vale a pena conhecer mais de perto estes detalhes que tornam esta uma das capitais mais interessantes das Américas.

Um mineiro que gosta de histórias, e acha que escrever e ler é o melhor passatempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *