Os Famosos Pastéis de Belém de Portugal

Alguns clássicos turísticos nos exigem o gasto de algumas dezenas de reais para serem apreciados. Com os famosos Pastéis de Belém, clássicos da doçaria portuguesa, felizmente não é assim.

Vitrine da Antiga Confeitaria de Belém, com pastéis de belém

Vitrine da Antiga Confeitaria de Belém

O famoso docinho português tem sua origem no Mosteiro dos Jerônimos, no bairro de Belém, Lisboa. Foram os clérigos do convento que criaram os tais pastéis de nata para vender por ali, séculos atrás. A região tinha um bom fluxo de visitantes, tanto pelo Mosteiro e pela Torre de Belém, pontos turísticos, quanto pelo fato de a região receber vários barcos pelo Rio Tejo.

Azulejos no ambiente interno da Antiga Confeitaria de Belém

Azulejos no ambiente interno da Antiga Confeitaria de Belém

Mais tarde o Mosteiro fechou e o clérigo vendeu a receita, que continua até hoje na posse da Antiga Confeitaria de Belém. A tal confeitaria, que fica ali pertinho do Mosteiro, começou a produzir os pastéis em 1837. A receita original e o nome “Pastel de Belém” são patenteados, ou seja, só é possível provar o legítimo Pastel de Belém na Antiga Confeitaria de Belém. Todos os demais são pastéis de nata.

Chegando ao lugar, há duas filas: uma para comprar e levar (take away), outra para comer na confeitaria (serviço de mesa). Não há diferença de preço. Dica: a fila maior é para levar, então se for comer na confeitaria, certifique-se de não entrar na fila maior por engano.

O lugar é simples e de um certo charme antigo, com alguns azulejos nas paredes, mesas simples de cor creme e um ambiente externo com ares de jardim, ladeado por coqueiros e outras plantas. O atendimento é eficiente.

Ambiente interno da Antiga Confeitaria de Belém…

Ambiente interno da Antiga Confeitaria de Belém…

ambiente externo pasteis de belem

… e ambiente externo

Meu pedido: 6 Pastéis de Belém e um “galão”, que é como eles chamam o copo de café com leite. Os pastéis são comidos polvilhando canela por cima e isto dá um quê a mais! Deliciosos! O potinho de canela fica na mesa para você mandar bala.

O preço também é bacana: 1,10 euro cada pastel. Com mais 1,25 euro pelo galão minha conta ficou em 7,85 euros. Não é cobrado serviço de mesa e, ao final, eu tive que admitir que 4 ou 5 pastéis seriam suficientes, o sexto foi a mais. 😛

Depois de passear pelo bairro, voltei na Antiga Confeitaria de Belém e peguei alguns pastéis para viagem. A quantidade mínima para viagem é de seis pastéis, que é o tamanho da menor caxinha deles. Quando você compra para levar, os pastéis são acompanhados da canela em pacotinhos.

Da confeitaria caminhei para a Torre de Belém, para ver como o monumento ficava à luz da noite. Sentado ali nas muretas, esperei anoitecer comendo os legítimos Pastéis de Belém!


Todos os caminhos levam a:

Antiga Confeitaria de Belém (também chamada, simplesmente, de “Pastéis de Belém”)

Onde: Rua de Belém, 84 a 92. Próximo ao Mosteiro dos Jerônimos. O bairro de Belém fica afastado do centro de Lisboa. Para chegar em Belém pegue o Bonde 15E, que sai da Praça do Comércio.

Quando: todos os dias das 8 às 23 hs (de julho a setembro até meia-noite).

Site: http://www.pasteisdebelem.pt

 

Sou servidor público, paulistano e fã de Beatles. Viajar me dá motivos para escrever e escrever me dá desculpas para viajar. Tenho um calendário em casa e um na mesa do trabalho, no qual planejo feriados, férias e viagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *