Caffè Capitolino – pizza boa e honesta em Roma

Minha primeira pizza em Roma foi um fiasco, não hei de negar. Logo ao chegar na cidade, pedi para o dono do B&B onde eu ia me hospedar uma dica sobre algum lugar para comer nas proximidades. Ele me indicou um restaurante e lá fui eu.

Justiça seja feita, a indicação do restaurante não foi feita pelo rapaz com tanta firmeza. Ele disse que havia menus para turista no local, o que já me deixou de orelha em pé. Entretanto, ele próprio havia comido lá um dia e havia gostado. Como as dicas de pessoas que moram no local costumam ser boas, resolvi encarar.

Mas mesmo os locais não estão imunes a dar dicas ruins.

Sentei-me numa mesa externa do lugar e pedi a pior pizza margherita que eu comi na minha existência como ser humano. A massa era fina e dura, as bordas e a parte inferior estavam queimadas e, para fechar o quadro, o recheio era escasso.

Pizza em Roma

Engraçado que eu vi um cliente comendo ali que não parecia turista, pelo contrário, tinha mais jeito de cliente habitual do local. Pode ser que os outros pratos do restaurante fossem melhores. Duvido que o suposto frequentador fosse lá pela pizza.

Some-se ao quadro o fato de que eu sou paulistano e, em São Paulo, temos ótimas pizzas. Realmente ótimas. Aquela pizza inesperadamente ruim ofendeu, e muito, meu paladar paulistano mal acostumado. 😛

No dia seguinte, seguindo a dica do Ari, que já tinha ido ao local antes, fui ao Caffè Capitolino. Chega-se aos Museus Capitolinos subindo as escadarias até a Piazza del Campidoglio, projetada por Michelângelo.

As largas escadarias para a Piazza del Campidoglio

As largas escadarias para a Piazza del Campidoglio

Entretanto, a entrada para o café não é tão óbvia. Chegando à praça e dirigindo-se à direita por uma leve ladeira, alcança-se outra praça, a Piazza Caffarelli. Por ali, uma portinha com escadas leva a dois andares: no primeiro, há sanitários e uns ATMs e, no segundo e último, o café.

O ambiente é bem simples, com umas poucas mesas. Fora, no terraço, há um outro ambiente com mais mesas, nas quais paga-se mais para ser servido pelos garçons. Como o meu interesse estava em boa comida + menor preço possível, dispensei o ambiente externo.

Faz-se o pedido no caixa, paga-se e aguarda-se para retirar ao lado, tudo bem simples. Eu PRECISAVA comer uma boa margherita, então esse foi meu pedido, acompanhado de uma taça de vinho tinto, tudo por 11,50 euros.

A pizza estava deliciosa, felizmente! Mais do que necessário para tirar a minha primeira má impressão do dia anterior. O vinho também estava bom e o valor cobrado pelo conjunto foi bem honesto.

Pizza margherita e vinho em Roma

Agora sim

Detalhe: quando eu digo no título que o lugar é sem frescura, eu quero dizer sem frescura MESMO. As portas para o terraço ficam abertas, então os pombos ficam arrulhando e dando pequenos rasantes pelo local. É bem cômico.

Quanto ao terraço, o acesso é livre e proporciona uma vista de Roma. A vista não é tão bela e impactante como do alto da Basílica de São Pedro mas, diferente desta última, não há uma tela de segurança cercando o terraço, então a sensação de liberdade é maior.

Roma vista do Monte Capitolino

Ainda, o café é acessível mesmo que você não visite os Museus Capitolinos. Como no dia eu ia visitá-los e já queria conhecer o café, almocei primeiro e fui para os museus depois. Outra boa opção é fazer um lanche no local depois de visitar o museu.

Não quer visitar o museu? Sem problemas. Nesse caso, passeie tranquilamente ali pela já mencionada Piazza del Campidoglio. Afinal, você está caminhando sobre o monte Capitolino, uma das sete colinas sobre as quais Roma foi construída, o que não é pouca coisa. Admire a réplica da estátua equestre de Marco Aurélio (a original está dentro do Museu Capitolino). Por fim, feche o programa no nosso Caffè Cappitolino, saboreando uma boa pizza enquanto o terraço o aguarda para lhe oferecer a visão de Roma lá embaixo.

E não se incomode com a possível companhia de alguns pombos romanos.

 

Todos os caminhos levam a:

Caffè Capitolino

Onde: Piazza Caffarelli, 4

Quanto: varia, o lugar serve de snacks a pizzas, de café a vinho. No meu caso, a pizza margheritta individual acompanhada de uma taça de vinho custou 11,50 euros.

Quando: funciona todos os dias, das 9:30 às 19:00, segundo o site dos Museus Capitolinos

Site: http://en.museicapitolini.org/oltre_il_museo/caffetteria

 

Sou servidor público, paulistano e fã de Beatles. Viajar me dá motivos para escrever e escrever me dá desculpas para viajar. Tenho um calendário em casa e um na mesa do trabalho, no qual planejo feriados, férias e viagens.

2 comentários sobre “Caffè Capitolino – pizza boa e honesta em Roma

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *