Pratos típicos do Porto: a Francesinha

Aqueles que foram ao Porto e provaram da culinária local provavelmente dirão a você que você não pode sair do Porto sem comer uma Francesinha. 😛 Se ela é gostosa ou não é outra história, mas você não pode sair de lá sem provar.

A Francesinha é um dos pratos típicos do Porto, Portugal. Alguns a definem como um tipo de sanduíche, mas pra mim ela só lembra um, já que é bem maior, feita para comer de garfo e faca.

A Francesinha. Não se engane com a perspectiva da foto: é bem grande e com sustância

A Francesinha. Não se engane com a perspectiva da foto: é bem grande e com sustância

Pense no seguinte: uma fatia grande de pão de forma na base; carnes diversas, dentre as quais carne de vaca, salsicha, fiambre e por aí vai, as quais vão por cima da base; outra fatia de pão de forma por cima; muito queijo derretido por cima disso tudo; tudo isso com um molho levemente picante por cima. De restaurante para restaurante pode haver variações em um ou outro ingrediente, mas esse seria o tradicional. A Francesinha é preparada no forno e vem no prato para você comer. Pode acontecer de vir acompanhada de um ovo no topo do sanduíche e batatas fritas.

Só de escrever já engorda. 😛

A Francesinha partida ao meio

A Francesinha partida ao meio

Há mais de uma história para a origem do nome Francesinha, sendo que uma delas diz que o criador do prato, Daniel David Silva, teria dito que a mulher mais picante que ele conhecia era a francesa, fazendo alusão ao molho do prato.

Se você quiser ser puritano, você pode provar a Francesinha no restaurante A Regaleira (Rua do Bonjardim, 87), lugar onde ela foi criada. Entretanto, o prato é encontrado com extrema facilidade pela cidade: é servido no restaurante mais simples e nos mais refinados, tem pra todos os gostos e bolsos. Paguei 9 euros pelo prato num restaurante simples de comida portuguesa, mas dá pra achar facilmente por menos ou por mais do que isso. Em uma lanchonete eu vi por 7 euros; no Majestic Cafe, por 20 euros.

Ah, o que eu achei do prato?

Particularmente eu pensei que seria mais gostoso. Como eu cheguei num dia extremamente quente na cidade do Porto e este foi o primeiro prato que eu comi, com um calor de mais de 30 graus, acho que eu não fui tão feliz. Não que o prato tenha sido ruim, mas é um prato pesado e eu esperava algo mais saboroso.

Fiquei de provar o prato em outros restaurantes para comparar, mas acabou não dando tempo. Recomendo, entretanto, que faça como eu e prove a iguaria. Depois conte pra gente se você gostou ou não, mas não deixe de experimentar um dos pratos mais típicos do Porto.

Sou servidor público, paulistano e fã de Beatles. Viajar me dá motivos para escrever e escrever me dá desculpas para viajar. Tenho um calendário em casa e um na mesa do trabalho, no qual planejo feriados, férias e viagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *