Onde tirar foto de Kilt em Edimburgo

O Kilt é o traje específico que personifica a imagem que muitos temos da Escócia. “Kilt, aquela saia que os homens usam?” Isso, essa peça de roupa aí mesmo.

Kilt, o famoso traje escocês

Kilt, o famoso traje escocês

Na sua origem, o Kilt era uma peça de corpo inteiro: além da saia, havia uma boa quantidade de pano que cobria a parte superior do corpo, quase como uma manta. O mais legal é que o padrão de xadrez e as cores do Kilt serviam para diferenciar clãs do povo escocês. Tal diferenciação de acordo com as vestes teria surgido no século XII (!).

Bem, acontece que os escoceses viviam em conflito com os ingleses, sendo que os clãs escoceses eram sempre um ponto de resistência dificílimo de ser derrotado. Entretanto, lá em 1746, o desfecho de uma batalha em favor dos ingleses determinou a proibição do uso do Kilt por 100 anos.

A peça só pôde ser usada novamente com o apoio e campanha de um personagem importantíssimo da literatura escocesa, o escritor Sir. Walter Scott.

Sir Walter Scott tem tanta importância na Escócia que, na Princess Street foi erigido o Scott Monument, o maior monumento do mundo já feito em homenagem a um escritor

Sir Walter Scott tem tanta importância na Escócia que, na Princess Street, foi erigido o Scott Monument, o maior monumento do mundo já feito em homenagem a um escritor

Vendo a origem e história da vestimenta, dá pra entender um pouco melhor porque este traje é tão simbólico e tradicional na cultura escocesa. É um símbolo nacional. Hoje, o traje é mais utilizado em ocasiões formais, embora também existam modelos de Kilt mais informais.

Daí me diz: acha que eu sairia da Escócia sem tirar uma foto de Kilt? Jamais!

Kilt

Alex de Kilt

Se você quiser levar um foto de Kilt como recordação da sua passagem em terras escocesas, o lugar é o Tartan Weaving Mill & Exhibition, uma loja especializada em Kilts, pertinho do Castelo de Edimburgo, na Royal Mile.

A palhaçada toda custa 20 libras e inclui uma foto impressa tamanho 25 x 20 cm e as fotos em formato digital em CD (umas 10 fotos, o fotógrafo vai sugerindo variações de poses e há variações nas vestimentas e acessórios). Se você dispensar o CD, sai mais barato, mas não vale a pena. Infelizmente, não há a opção de levar só o CD e dispensar a foto impressa, o que poderia ser mais interessante dependendo do preço.

As fotos são feitas com hora marcada e, pra não arriscar não ter horário, dá um pulinho lá no começo da viagem. Eu fui pelas 15 horas e marquei pro próximo horário disponível, dali a uma hora e meia.


Todos os caminhos levam a:

WEAVING TARTAN MILL & EXHIBITION

Onde:  555, Castle Hill, Royal Mile.

Quanto: 20 libras

Sou servidor público, paulistano e fã de Beatles. Viajar me dá motivos para escrever e escrever me dá desculpas para viajar. Tenho um calendário em casa e um na mesa do trabalho, no qual planejo feriados, férias e viagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *