Roteiro para um fim de semana em Holambra

Holambra, conhecida como Cidade das Flores, no interior de São Paulo, é muito famosa por conta da Expo Flora, o maior evento de flores e paisagismo da América Latina. Entretanto, para aqueles que preferem visitar a cidade em um período mais tranquilo, há muito mais do que o famoso evento.

Holambra

Holambra é um destino bacana que cabe dentro de um fim de semana, mas que também serve a mais dias, se você estiver com tempo disponível.

Roteiro em Holambra

Este roteiro cabe em um fim de semana e não esgota as possibilidades da cidade. Baseio-me em uma viagem feita com meus pais em novembro de 2019, de modo que o roteiro é perfeito para ser feito em família.

Holambra
Tudo é sobre flores na cidade

Holambra é uma cidade tranquila, charmosíssima e que agrada fácil. O nome vem da junção das palavras Holanda, América e Brasil. Fundada em 1948 por imigrantes holandeses, a cidade ostenta o título de maior produtora de flores da América Latina.

E o que fazer na cidade? Vamos à sugestão de roteiro. Quem conhece nossos roteiros sabe que seguimos uma linha mais tranquila, pois não colocamos uma série de coisas a serem feitas, mas sim sugestões que permitam apreciar o destino com calma.

flores

Assim, fique à vontade para acrescentar programas, pois há bastante margem para tal. Se quiser aproveitar Holambra com tranquilidade, em um ritmo mais tranquilo, basta se guiar pelos programas abaixo.

Dia 1

Para o primeiro dia, vamos a alguns clássicos da cidade.

Moinho Povos Unidos

Moinho Povos Unidos
Moinho dos Povos Unidos

O Moinho Povos Unidos é uma das principais atrações turísticas de Holambra. Construído em 2008 para comemorar o aniversário de 60 anos da cidade, ostenta quase 40 metros de altura e é visitável (R$ 10 o ingresso, leve dinheiro).

No seu interior, você encontrará salas com pequenas exposições e um deck, de onde você tem uma vista privilegiada da cidade e no qual você vê as hélices do moinho de perto.

Interior do moinho
Interior do moinho…
e a hélice
…e a hélice, de perto

No fim de semana em que nós fomos, estava rolando uma corrida na cidade, e o entorno do Moinho estava bem animado. Por ali você encontra também um galpão com barraquinhas vendendo alguns artesanatos.

Portal de Holambra

Portal de Holambra
Portal de Holambra

O portal é um dos cartões postais da cidade, então vale dar um pulinho nele para tirar uma foto de recordação. O 1948 no portal se refere ao ano de fundação da cidade.

Boulevard Holandês

A Rua Dória Vasconcelos, conhecida como Boulevard Holandês, é a rua para bater perna na cidade. Charmosíssima, é a rua mais turística de Holambra, onde você encontrará souvenirs, restaurantes bacanas, arquitetura típica e receptivos turísticos.

Vale passear com calma por aqui e xeretar todos os lugares. Renderá uma caminhada bem gostosa! Um lugar bacana para comer por aqui é o restaurante Casa Bela. O buffet a quilo deles é ótimo e foi o melhor restaurante no qual comemos em Holambra. Vale muito a pena!

Parque Van Gogh

Parque Van Gogh
Parque Van Gogh

O Parque Van Gogh é relativamente novo: foi inaugurado em 2018. Nele você encontrará réplicas dos quadros do famoso pintor, além de curiosos chalés. Em frente ao Parque Van Gogh, atravessando a rua, fica o Parque dos Coqueiros, que possui o clássico letreiro “EU AMO HOLAMBRA” para fotos.

Dia 2

Para o segundo dia, visitaremos o Campo de Flores e a Praça Vitória Régia.

Campos de Flores

campos de flores

Os campos de cultivos de flores não podem ser visitados por conta própria. É necessário contratar um receptivo turístico, que usa uma van para fazer um pequeno city tour contando a história da cidade e passa pelos campos floridos.

Campos de Flores

Fiz o passeio com a Real Receptivo Holambra, mas há outras agências na cidade. Nossa experiência com eles foi muito boa: guia turística bacana, um tempo legal em cada parada, van confortável, tudo bem organizado.

campos de flores

Reservei o passeio no próprio dia, mas recomendo reservar um dia antes. Eles possuem mais de um horário, mas é bom garantir com um mínimo de antecedência.

campos de flores
Girassol

Os Campos de Flores são fantásticos. Somos levados a três deles e em cada um nos é explicado o processo básico do cultivo de flores. Em cada parada, há uma lojinha para adquirir flores, souvenirs e outros produtos, caso seja de interesse.

Praça Vitória Régia

A Praça Vitória Régia é um passeio bem gostoso, que rende uma tarde. A praça fica ao longo do lago homônimo e nela há alguns pontos legais para passear.

Lago Vitória Régia

lago vitória régia
Lago Vitória Régia

O lago é lindo e rende belíssimas fotos. Gosto especialmente do ângulo que fica próximo ao Deck do Amor:

Lago Vitória Régia

Deck do Amor

Sabe aquela história de casais que prendem o cadeado em uma ponte e jogam a chave no rio? Pois é, o Deck do Amor é basicamente sobre isso. Você verá alguns cadeados por ali, sinalizando que você está no local correto.

Banco da Tulipa

Selfie com a tulipa (ou tulipo)
Selfie com a tulipa (ou tulipo)

O banco pra tirar foto com uma Tulipa Gigante fica ali no Deck do Amor e rende umas fotos bem divertidas. Afinal, quem não quer levar uma foto abraçado com um dos símbolos de Holambra?

Coração

Por ali você também encontra um coração tamanho família para tirar uma foto de recordação.

Zoet en Zout

Zoet en Zout
Zoet en Zout

Continue a sua caminhada contornando o lago e você chegará à Zoet en Zout, uma das docerias mais famosas da cidade. Sua localização é bem privilegiada, com vista para o lago Vitória Régia. Escolha seu doce, pegue uma mesa no jardim e aproveite a vista.

Casas holandesas

casas holandesas

Retorne pelo caminho do qual você veio. Chegando à avenida, em vez de voltar para o Deck do Amor, siga na direção oposta e você verá casinhas coloridas que rendem ótimas fotos, além dos guarda chuvas pendurados simpaticamente na rua.

Guarda chuvas

Onde se hospedar em Holambra

Chalé do Rancho da Cachaça
Chalé do Rancho da Cachaça

Para hospedagem, recomendo fortemente o Rancho da Cachaça, um lugar bucólico com chalés e muito verde. O café da manhã é sensacional e o atendimento é ótimo.

Rústico, com comida boa e muita paz, o rancho é um lugar para desacelerar. A estadia foi tão boa que pretendo me hospedar lá novamente ao retornar à cidade.

Um plus: sempre fica um bule de café e uns bolinhos de chuva na cozinha área de café da manhã. E o lugar ainda conta com piscina. Servem também almoço, pago à parte, que deve ser bem gostoso.


Sigam o Blog Todos os Caminhos nas redes:


E aí, gostou do nosso roteiro? Deixa um comentário aqui embaixo!

Sou servidor público, paulistano e fã de Beatles. Viajar me dá motivos para escrever e escrever me dá desculpas para viajar. Tenho um calendário em casa e um na mesa do trabalho, no qual planejo feriados, férias e viagens.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *