Seis músicas para uma trilha sonora em Paris

 

Viajar havia se tornado o motivo de muitas coisas: aprender uma nova língua, pesquisar a geografia e a história local, descobrir iguarias da culinária, ver filmes e, por que não, criar uma trilha sonora para cada lugar.

E foi assim que, sendo Paris a cité mais linda do mundo, não poderia faltar uma seleção de músicas francesas para me acompanhar em viagem. É como preencher de som as margens do rio Sena, os jardins e boulevards, as ruas calmas e cheias de mistério, os sorrisos alheios com o refrão de uma canção que gosto.

Diretamente do meu spotify, segue uma seleção de músicas francesas como sugestão para uma trilha sonora em Paris.

 

1) Serre-moi, Tryo

Uma música para um verão em Paris, com o vento soprando à beira do Sena, os bateaux mouches navegando, a cidade se preparando para a noite. Com batida de reggae, com certa inocência e paixão, gosto dessa música porque me faz lembrar da primeira vez em que estive em Paris, cruzando a cidade de bike “vélib” alugada e vendo quão majestosa é essa cidade.

Rio Sena - Paris

“Serre-moi encore serre-moi” (Abrace-me de novo, abrace-me)

 

2) Paris, Camille

A Paris dos iludidos que acham que pode existir um lugar melhor do esta cidade (rs). A cidade dos que a amam e a odeiam. Aqui Paris é posta contra a parede, e Camille  compara vários símbolos da cidade (os canais, as escadarias, as manhãs melancólicas) com outros lugares do mundo…  os tijolos rosas de Toulouse, a noite de Sevilha, etc. Ao longo da música Camille vai dando um aviso, como se estivesse cansada dessa cidade, dizendo “Paris, tu paries, Paris, que je te quitte“, ou seja, “Paris, pode apostar, Paris, que eu te deixo”. No final, uma apoteose meio “chocante”, pois em Toulousse choveu, e em Sevilha ela bebeu demais, MAS foi no Rio (nossa cidade maravilhosa!?) que ela teve saudade de Paris. É uma música que curto muito, me faz lembrar dos prós e contras de todos os lugares, não importa o quão belos e maravilhosos sejam.

Paris - Perto da Notre Dame

“Ah, pari perdu, je retourne vivre à Paris” (Ah, aposta perdida, vou voltar a viver em Paris!)

 

3) Carpe Diem, Aldebert

A Paris dos sonhadores, dos estudantes, do liceu de “Martine Isabelle ou Solange”, da literatura, dos poetas que querem domar os ponteiros do relógio. Música nostálgica, de adolescência, com um refrão que todos cantam juntos no show de Aldebertcarpe diem“, porque querem e queremos acreditar que tudo pode ser mais!

Place des vosges

“C’est un amour de collège un fantôme du passé” (É um amor de colégio um fantasma do passado)

 

4) Une Belle Histoire, Eva sur Seine

Paris - Place René Viviani

“Alors, pourquoi penser aux lendemains” (Então, por que pensar nos amanhãs?)

A Paris dos amantes de agora, descendo suaves colinas, e em busca de boas sensações. A Paris dos parisienses que tiram férias em Marselha e amam os telhados dessa cidade. Gosto dessa música, e no carro ela me faz acreditar que toda história pode ser boa. Será? Gosto, principalmente, na versão de Eva Scholten e Thomas Baggerman Trio.

 

5) J’aime plus Paris, Thomas Dutronc

A música que sintetiza tudo: amour et au revoir (amor e adeus). Porque Paris é tudo isso, do luxo da Avenue Montaigne às sarjetas de ruas esquecidas. Uma cidade invadida por turistas, argelianos e marroquinos.  A Paris que também corre, seja em La defense ou dos subúrbios RER para os arrondissement centrais. Como nos versos da música que diz “Prefiro Paris/Corre-se por tudo, isto me irrita/Vejo pessoas demais/Enlouqueço com sua vida”.

Paris

“Même plaqué or, Paris est mort” (Mesmo banhada a ouro, Paris morreu)

6) Le vent nous portera, Noir Désir

A primeira música francesa que entrou nos meus ouvidos e não saiu, criando uma imagem de que é preciso seguir a estrada e ver onde tudo vai acabar. Talvez isso signifique ir até o fim da rua, do bairro, ou talvez ir mais longe, quem sabe até as mais secretas vielas parisienses.

de Bike em Paris

“Je n’ai pas peur de la route” (Eu não tenho medo do caminho)

 

Um mineiro que gosta de histórias, e acha que escrever e ler é o melhor passatempo.

2 comentários sobre “Seis músicas para uma trilha sonora em Paris

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *